Blog

Informações e dicas sobre Ciudad Del Este

06
06

O que fazer caso seja enganado por lojistas

Era muito comum, e ainda hoje podemos encontrar casos de clientes que foram lesados no momento de suas compras por lojas que usam de má fé.
Entre as queixas, aparece entre as mais comuns, os casos de compra de réplica de aparelhos, seguidos de aparelhos que não funcionam, aparelhos usados que foram submetidos a uma troca de peças (e já houve situações em que não havia conteúdo algum na caixa, apenas um pequeno peso).
A Polícia Turística do Paraguai trabalha para banir os maus comerciantes que se utilizam de práticas enganosas para ganhar dinheiro, além de se preocupar com a visibilidade negativa que essas notícias dão ao microcentro.
 
A Polícia Turística no Paraguai
Criada em 2008, a Polícia Turística deu início a um trabalho que investe em medidas protetivas para com os visitantes, promovendo apoio e acompanhamento de quem transita pelo microcentro de Ciudad del Este.
Os agentes da Polícia Turística são devidamente instruídos para resolução de casos de turistas que foram lesados ou que tiverem seus documentos perdidos ou furtados. Os incidentes de engano ocorrem principalmente com brasileiros, seguidos dos vizinhos argentinos.
Quem visita o Paraguai hoje em dia percebe que muita coisa mudou. Houve uma diminuição significativa de ocorrências, a maioria das lojas trabalha de forma honesta e não é de seu interesse se envolver em casos que prejudiquem a credibilidade da empresa.
As lojas menos confiáveis costumam ser as menores e mais escondidas. Geralmente os clientes são levados até elas por “guias” desses que se dispõem aos montes nas ruas. Eles tem esse poder de persuadir quem não conhece ou não sabe se deslocar bem pelo comércio. Estes “guias” se utilizam até do nome de grandes lojas prometendo te levar até lá, mas no fim, você é conduzido a uma outra loja e cai na armadilha deles.
Por este fator, é de extrema importância que você tenha o endereço das lojas que deseja visitar, e não se deixe levar por nenhum desconhecido.
 
Você sabe como agir e onde encontrar a Polícia Turística caso seja enganado?
A sede fica localizada na Aduana Paraguaia logo após a Ponte da Amizade (a esquerda de quem entra em Ciudad del Este). Lá você pode realizar sua denúncia, e deve estar com a mercadoria e nota fiscal em mãos. Caso tenha pago com cartão de crédito, leve também a fatura.
Ao avaliar o caso, o responsável irá encaminhar a queixa para a Defesa do Consumidor e para o Ministério Público. O Policial irá acionar um representante da Defesa do Consumidor para acompanhá-lo até a loja e intermediar o acerto.
O problema pode ser resolvido imediatamente, ou não. Tudo depende de como será conduzida a conversa com o comerciante acusado.
Segundo o Oficial Primeiro Carlos Benitez, chefe deste setor, 90% dos casos são de resolução imediata e fácil. Geralmente, depois de pressionado o lojista devolve o dinheiro sem muita complicação. A Polícia notifica o estabelecimento e caso a loja continue recebendo denúncias corre o risco de ter suas portas fechadas.
 
Ainda no ato da compra, você deve ficar atento se:
Os preços estão muito baixos, ou muito altos, tenha uma média de quanto o produto que deseja adquirir está custando no mercado.
Pesquise em nossa plataforma: www.comprasparaguai.com.br
Abra, verifique e teste todo e qualquer item antes de sair da loja.
Não esqueça de perguntar se o produto possui garantia.
Caso utilize o cartão de crédito para efetuar o pagamento, guarde o comprovante e verifique se o valor inserido não foi alterado, cobra taxas indevidas, ou não especificadas. Utilize a calculadora de % de compras no cartão de crédito, disponível no site para celular do Compras Paraguai ou no nosso APP  para Android ou iOS, para verificar quanto a mais a loja está te cobrando: http://mobile.comprasparaguai.com.br/calculadora-c...
 
Nota fiscal no Paraguai
O Paraguai conta com um sistema de notas fiscais que muitos de nós desconhecemos.
“Existe sim uma nota oficial que possui do lado esquerdo superior escrito “Factura” e o R.U.C. do estabelecimento, acompanhado de um número timbrado. Qualquer nota que não apresente essas características é inválida”, afirmou o Oficial primeiro Carlos Benitez da Polícia Turística.

 
As lojas abrem de segunda a sábado, normalmente das 7h ás 16h do horário paraguaio (o horário de Brasília marca uma hora a mais). São poucas as lojas no Paraguai que funcionam aos domingos e neste caso o horário é das 8h ao meio-dia e meia. A Polícia Turística por sua vez, está aberta 24 horas.  

A Polícia também conta com uma cartilha informativa. Podemos observar o que ela recomenda caso você esteja transitando em solo paraguaio:
1 – Verifique e teste seus produtos ao sair das lojas, shopping, galerias e ao entrar no hotel, exija notas fiscais, e a garantia do artigo. No caso de ser vítima de fraude denuncie o caso na Divisão de Segurança Turística.
2 – Na área comercial, no caso de ser vítima de fraude por comerciantes e de suborno de funcionários públicos, da Polícia de Trânsito, da Migração, da Polícia Nacional, denuncie na Divisão de Segurança Turística.
3 – Guarde seu dinheiro e passaporte no cofre do hotel, fazendo uma lista dos mesmos, deixando em envelope fechado na gerência.
4 – Vigie seus pertences, bolsas, carteiras, câmeras, especialmente em passeios, na via pública e nos ônibus.
5 – Contrate seus transportes como táxi, Kombi e mototaxi no hotel e nos lugares que visitar e nos stands dos aeroportos.
6 – Troque seu dinheiro em bancos ou casas de câmbio. Evite sempre ofertas tentadoras por parte de pessoas desconhecidas que possam prejudicá-lo. Leve com você só o dinheiro necessário.
7 – Use táxi, Kombi e mototaxi autorizados, com distintivos de identificação claramente visíveis. Jamais utilize automóveis particulares e sem identificação, por mais que ofereçam tarifas inferiores aos serviços regulares de táxis. Também não utilize os transportes alternativos fora dos pontos oficiais, no trajeto a seu destino.
8 – Ao usar táxi, Kombi e mototaxi, informe previamente quanto ao valor do serviço e a distância a percorrer.
9 – Evite usar jóias de valor e enfeites que chamem a atenção quando sair sozinho, evite o transporte de grandes quantias em dinheiro.
10 – Estacione em lugares controlados preferencialmente, utilize o cinto de segurança, no caminho tenha a luz acesa, não pague multas ou propinas no trajeto da viagem.
11 – Se precisar de proteção, informação ou ajuda policial, faça contato com as unidades de operação da Divisão de Segurança Turística (ver telefones abaixo), que dispõe de agentes que falam seu mesmo idioma. A Divisão de Segurança Turística de Ciudad del Este – Paraguai – está à disposição.
 
É importante que quem vai ao Paraguai saiba da existência desta proteção ao cliente e denuncie sempre que for enganado ao realizar alguma compra de produtos falsificados no Paraguai.
 
Telefone para contato da Polícia Turística: 00 xx 595 61 502.715
(ligar do Brasil – “xx” é a operadora) ou 502.715 (se estiver no Paraguai).
 
Essas informações te ajudaram? ????
Comente se você já passou por alguma situação e recorreu a Policia Turística. ????
 
Fonte: http://www.paraguay-travel.de/policia_turistica.html